Permitindo-se modelar pela Força

O arcano da Força é o centro do Tarot, a décima primeira carta. Estar no centro dá a ela um significado profundo (alguns estudiosos afirmam que quem está no Centro é a Justiça, mas aprendi do modo antigo ;)). Sinaliza que o arcano é essencial para se viver o que está por vir. A Força nos ensina sobre a vontade interior. Diz que para alcançá-la é preciso ter uma intenção pura. Afinal, está vontade é ligada diretamente a Alma e não pode ser alcançada ou utilizada por motivos que não sejam para o contato com o sagrado interior e superior.

Alem disso, o arcano explica que a Alma fica protegida das impurezas do ego e para se aproximar dela é preciso exprimir uma Intenção pura. A intenção pura é uma intenção sem desejo oculto, sem outro desejo a não ser o desejo de ser melhor e alcançar a luz.

Muitas vezes desejamos ser melhores porque isso nos foi dito como sendo o certo, porque queremos ser aceitos, ou porque acreditamos que indo por esse caminho teremos mais coisas, pessoas e reconhecimento. Alguns ainda podem desejar a luz porque acreditam que terão um força extra, uma capacidade singular e poderão ser especiais, se destacando dos demais. Nada disso tem a ver com a intenção pura.

O arcano da Força fala da capacidade da Alma dobrar o ego e todas as suas artimanhas, boicotes e chantagens, podendo acessar a cura interior. Significa viver a partir daí uma transformação na personalidade e na energia vibracional, operada pelo espiritual. Mas essa parte só agirá ao chegarmos na sintonia e entrega pedida pelo arcano.

Assim, acessamos a Vontade de Verdade. Lembrando, o arcano está no centro do Tarot e talvez isso indique que precisamos encontrar nosso próprio centro, nosso eixo. Mas como chegar nesse centro se somos cheios de artifícios?

Talvez por isso mesmo a carta da Força signifique uma inteireza e honestidade inabaláveis e ela seja comparada ao próprio sentido da coragem ética e da dignidade de um caráter e de uma personalidade íntegra. Daquelas pessoas que não têm medo de admitirem um erro cometido, mesmo que ninguém saiba. Sentem que devem fazer o reconhecimento, independente se vão ser castigados, amados ou rejeitados por isso.

É a oportunidade de remodelar o ego, é participar do processo de modelação do Criador ao mesmo tempo que nos deixamos amassar e ganhar nova forma pelas Suas mãos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: