Ninguém planeja diversão e espera o pior

Normalmente, as pessoas não se arrumam para ir para uma festa, ou planejam curtir as férias, esperando que venha a acontecer algo errado. Todos acreditam, e esperam, que o curso natural seja obedecido. Isto é, se foi planejado, ou está no cardápio diversão, será isso que será servido.

As obras permanentes na nossa vida

Nos sentimos realizados ao ver uma obra acabada. Um obra a qual dedicamos tempo, esforço, suor e muito amor. Às vezes, também, algumas marteladas no dedo, cortes, irritações e ansiedade. A mistura de tudo isso é algo como dar o sangue à obra. É emprestar à obra a nossa força vital, a energia da luta e do prazer da vida.

Agora você conquistou sua auto-aprovação

Imagine que você está em alto mar, rodeado de piratas. Andando numa prancha. Lá embaixo os tubarões espreitam e você está sendo instigado a pular. Não tem importância. Sua auto-confiança é tamanha que você tem certeza que nada lhe acontecerá. Ou algo mudará o curso das coisas.

2018, O ano da Força

O Arcano da Força rege o ano de 2018, trazendo uma oportunidade única para a humanidade de mudar de nível no seu processo evolutivo. No vídeo abaixo explico um pouco sobre o momento que viveremos durante o ano.

É hora de ser aprendiz novamente!

Quantas vezes na vida teremos que recomeçar? A vida é feita de ciclos com etapas determinadas de começo, meio e fim. Nesses ciclos quem não estiver preparado para se readaptar, fica pelo caminho, engessado num formato, aprisionado no passado.

Você não é o que possui

O Cinco de  Ouros chega com a queda. Normalmente, é um momento de perdas e dificuldades. Perdemos a confiança e a fé em nós (e parece que as outras pessoas também). Às vezes, o sentimento de inveja e ciúme, de querer manter uma posição a qualquer custo nos leva ao erro.

O Quatro de Ouros e o avarento

O Quatro de Ouros é uma imagem muitas vezes relacionada com o avarento, o possessivo, o ciumento e invejoso, que olha a criatividade do outro como um obstáculo. A criatividade do outro não é um desafio que o estimula, ele teme perder o seu posto, os aplausos, teme que suas posses possam ser ameaçadas pelas qualidades alheias.

Blog no WordPress.com.

Acima ↑