Blog

Continuar esticando a corda, não é a melhor opção

Às vezes, esticamos demais a corda. Levamos as situações ao limite, criando uma tensão exacerbada. E a tensão, invariavelmente, se volta contra nós. É como uma força desprendida num cabo de guerra, ou num elástico, puxamos até o limite e uma hora o cabo, ou o elástico, vai se partir e levaremos uma "chicotada". Sairemos machucados.

Uma construção sem base caíra na primeira onda

Não construa sonhos irreais. Não construa castelos de areia... na vida. Às vezes desejamos tanto algo que nos apegamos a qualquer pedaço de promessa... qualquer sinal, mesmo que falso, que teremos o objeto do desejo. Esse pedaço pode ser um beijo roubado, um olhar, um abraço, uma palavra, tudo serve como um sinal, uma possibilidade que aponta para aquilo que queremos viver, para aquilo que imaginamos.

A Torre e o mal humano

O arcano da Torre nos pede para largar controle, medos, críticas e, principalmente, o orgulho. É como se o muro de negatividade do Diabo, com crenças construídas por anos, tivesse nos encerrado dentro de uma torre, nos isolando do resto do mundo.

O pensamento negativo é como um muro

O pensamento negativo é como um muro alto, tão alto, que nem vemos o céu. Tão comprido, que não vemos o fim. Parecemos confinados numa realidade inóspita, dura, fria e desoladora. Muitas vezes incapazes de ver qualquer bem, sofrendo com nosso próprio sentimento de vítima, drama e lamentação.

O outro não é um inimigo

O inimigo não é o outro. Na verdade, invariavelmente, o inimigo somos nós mesmos. Podemos pensar que o outro nos deve algo, ou não nos dá. Podemos pensar que o outro é mau, por ele ter feito algo ou deixado de fazer.

O poder lhe dá prazer?

O poder, o prazer, o dinheiro e o sexo andam de mãos dadas. É como se todos tivessem a mesma vibração. É possível que se você tem problemas com um, provavelmente, terá problemas com os outros. Cada um deles pode ser útil e é necessário na sociedade em que vivemos, mas em desarmonia e juntos constroem uma espécie de jogo de perdição.

Um ego apaixonado pela auto-imagem

Qual é a imagem que você tem de si mesmo? Uma pessoa boa ou imprestável? Inteligente, burro, mediano? Egoísta, altruísta? Malandro, capaz de sair de qualquer enrascada, ou está mais para desajeitado? É uma pessoa bonita fisicamente, ou acredita que está fora dos padrões de beleza vigentes?

“Tudo é vaidade”

“Tudo é vaidade” é uma máxima de Salomão, escrito em Eclesiastes. A vaidade que Salomão fala remete ao desejo de possuir, ao prazer de saber mais que outras pessoas, ter mais, ser melhor, mais forte, mais belo, mais inteligente. O desejo é de estar acima e a frente dos demais, de ser especial, diferente, incomum. De ter descoberto o melhor caminho, de ser imprescindível, de se sobressair aos demais.

O Diabo: o egoísmo, o mal e o bode expiatório

Chegamos a última linha dos 22 arcanos maiores, encabeçada pelo arcano do Diabo. Uma figura que mete medo em muitas pessoas por toda a conotação mítica e religiosa que carrega. Bem, devo dizer que o Diabo no Tarot significa muitas coisas, entre elas, uma personificação do caos e da desarmonia. Não é exatamente o mal, mas podemos pensar como sendo a origem dele, de certa forma.

Blog no WordPress.com.

Acima ↑