É hora de tomar uma direção

O arcano diz que qualquer que seja a escolha o resultado trará problemas... Se não houver a ação, aquilo que consideramos que precisa ser equilibrado ou ajustado, não será resolvido, e ficaremos presos na agonia da nossa própria consciência e do que vemos ou sabemos.

Às vezes é preciso correr atrás do amor

Às vezes, o amor se instala aos poucos. Quando a gente percebe já aconteceu. Não adianta não querer, não adianta fugir... O amor pode surgir depois de encontros furtivos. Era apenas sexo, pode surgir de uma amizade. Pode até ser uma correspondência à distância. Não importa. Toda troca pressupõe um quinhão de amor.

Você não é o que possui

O Cinco de  Ouros chega com a queda. Normalmente, é um momento de perdas e dificuldades. Perdemos a confiança e a fé em nós (e parece que as outras pessoas também). Às vezes, o sentimento de inveja e ciúme, de querer manter uma posição a qualquer custo nos leva ao erro.

O Quatro de Ouros e o avarento

O Quatro de Ouros é uma imagem muitas vezes relacionada com o avarento, o possessivo, o ciumento e invejoso, que olha a criatividade do outro como um obstáculo. A criatividade do outro não é um desafio que o estimula, ele teme perder o seu posto, os aplausos, teme que suas posses possam ser ameaçadas pelas qualidades alheias.

Não se abandone à própria sorte

Algumas pessoas vivem uma negação tão poderosa contra a matéria que se recusam, terminantemente, fazer parte. Elas se alijam do processo. São contra o sistema, capitalista ou socialista, as relações humanas com suas etiquetas e educação, que consideram artificialidades... São pessoas indignadas com a injustiça e a mentira.

Não seja uma pessoa esponja

No processo de evolução espiritual vamos fazendo o caminho inverso ao feito pelo Criador na Gênese, que começou separando. Nós primeiro nos damos conta que estamos separados. Precisamos separar ainda mais e compreender e revelar a nós mesmos, até nos reunir novamente.

Blog no WordPress.com.

Acima ↑