Rav Hillel e o amor ao próximo

Conta uma história que certa vez, ainda enquanto os judeus estavam na Babilônia, existiam na comunidade judaica dois grandes sábios: Rav Hillel e Rav Shammai. Um homem fez uma aposta de que conseguiria provocar os sábios. Primeiro bateu na porta de Shammai e pediu que ele resumisse a Torah enquanto ele ficava em uma perna... Continuar Lendo →

Diante do Sol, todas as trevas se dissipam

A luz está por toda parte, mas nem sempre conseguimos ver. Não há nada tão fechado que não receba uma centelha, uma minúscula partícula que seja de Luz. Nada impede a luz, nenhuma parede, cofre, teto, corpo, nada. É verdade que às vezes é preciso tempo para que uma centelha de luz abra o espaço e vare a escuridão.

A luminosidade espiritual do Sol

Imagine que você caminha num dia ensolarado, os raios do sol caem como flechas e ao tocar a pele, a transpassam alcançando o âmago, a sua essência. O sol dá calor e anima esse âmago. O âmago está no nosso centro, é a fonte do propósito e a morada da Alma. Com esse centro aceso, conseguimos ver para além do horizonte.

É preciso mudar de ângulo para ver a ilusão

É preciso sair da posição de vítima. Há pessoas que vivem acreditando que o mundo lhes deve algo, e elas estão constantemente reclamando do mundo. É preciso deixar de acreditar que os outros são injustos e não reconhecem nossos esforços e empenho. Às vezes, estamos tão mergulhados no sofrimento de nos ter sido negado algo, que não conseguimos ver mais nada além.

A entrega no arcano do Enforcado

O arcano do Enforcado, ou O Pendurado, traz um aprendizado difícil e ao mesmo tempo profundamente elevado. O arcano é relacionado, esotericamente, com duas figuras emblemáticas: Jesus e Judas. Vocês podem perguntar o que os dois têm em comum. Para o esoterismo cristão, muito, e para a Kabalah Cristã também.

Você sabe o que é preconceito?

O ponto central do que o arcano do Eremita ressalta na figura acima está relacionado ao SABER. Ele nos questiona quando entendemos algo no nível do saber. No nível do eu sou aquilo que sei. O Eremita nos ensina que apenas a experiência traz o saber. Só a vivência na prática pode fazer com que nós possamos introjetar o conhecimento num nível profundo ao ponto dele vir para fora como luz.

Blog no WordPress.com.

Acima ↑