Se não tem algo bom para dizer fique calado

Não se deixe levar pela tentação da fofoca, pelo prazer de trazer e levar notícias. Pelo desejo de ser a fonte do que está se passando e por isso incentivar a fofoca… Não permita que você seja um daqueles que amplia o boato. Não se deixe levar pelo julgamento apressado do que você vê e ouve.

A fofoca e o boato são capazes de destruir a vida de outras pessoas. Mas quem usa disso na vida, gosta disso, e faz da fofoca uma companhia, vai se tornando fútil e construindo uma espécie de película impermeável… Uma película por onde nada passa. É como se sobre a pele existisse um verniz que não permite que o ser interior seja atingido por nenhum sofrimento ou sentimento. Sei que pode até parecer bom pensar que nada nos atingirá… Mas esse verniz nos coloca do lado de fora de nós mesmos, nós somos esse ser interior, somos a Alma, que vai crescendo e se fazendo presente na vida a partir das vivências e dos choques da vida. Do contrário tudo fica apenas na superfície. E da fofoca, do boato, da maledicência, se vai caminhando para a frivolidade e para a crueldade.

Na Kabalah se diz que essa crueldade constrói a película, como uma armadura, que impede que nós possamos acessar a nossa alma. Assim acontece com quem prefere rir do outro, ou falar sempre algo negativo de alguém, tecer críticas, diminuir, denegrir pessoas.

Você pode dizer para mim que não gosta da fofoca, mas têm algumas coisas que precisam ser ditas, que as pessoas precisam ser alertadas. Não estou falando do que o outro fez ou deixou de fazer, estou falando de você. Independente se é verdade aquilo que é dito ou não, ter na boca uma palavra negativa sobre alguém é como dar um passo para trás. Toda vez que se fala algo que irá destruir o outro, se recua um pouco mais no caminho de subida. Por isso, cuidado! É preciso fazer uma análise de consciência, e se perguntar se você tem sempre uma crítica, olha o defeito do outro como um exercício regular, se o sucesso do outro acaba lhe ressaltando os defeitos dele… Se você responder positivamente algumas dessas proposições anteriores, talvez esteja na hora de ficar calado… Há mais…

Um outro ensinamento da Kabalah é SEMPRE ter um semblante alegre, SEMPRE ter uma palavra amiga, não ver o negativo, ver apenas o positivo. Na verdade não é nem não ver o negativo, mas não ressaltar.  Se diz que se não tivermos nada de bom para dizer sobre alguém, o melhor é ficar calado. Aí você pode perguntar, de novo: mas se o outro fez algo errado, não devo dizer? Não irá ajudá-lo a ver, até a ser melhor? Não ajudará na convivência?

Sim e Não. Explico.

O outro pediu algum conselho? O que o outro faz é realmente prejudicial à coletividade, ou atinge apenas a você? É uma questão de ponto de vista? Por que você está se colocando na posição de mestre para explicar algo a alguém? Você está se colocando numa posição superior? Quem lhe deu essa posição? Você quer realmente o bem do outro ou quer se aliviar de algo que está te incomodando? Se te incomoda, você fará mais por você do que pelo outro, acredite.

E, sempre é importante se perguntar: essa tendência de ensinar algo, de criticar alguém, é algo regular em você, acontece com frequência?

Se para alguma dessas alternativas você responder sim, faça um teste… Quanto tempo você consegue ficar sem julgar alguém, criticar ou condenar e sem precisar dizer isso para outra pessoa? Esse será o seu problema e por causa dele é hora de parar de olhar para o outro. O outro encontrará as suas saídas sem a sua ajuda, acredite… faça por você realmente, fique calado.

O Pagem de Espadas expressa também o pensamento irrefletido, a superficialidade e o desejo ansioso de dizer algo, preencher lacunas de silêncio ou de ser aquele que dá alguma informação às pessoas e se sente importante por isso.

É preciso parar, refletir e silenciar os pensamentos para poder caminhar com mais tranquilidade. Não permita que o pensamento seja como uma arma desgovernada que sai ferindo e manipulando. Não se aprisione por uma crença de que só sendo assim você conseguirá o espaço que deseja no grupo. Só assim provará a sua inteligência, importância, sagacidade. Pelo contrário, assim você pode estar se mostrando uma pessoa pedante e chata, sempre na posição superior.

Talvez o cerne de tudo isso seja que você está voltado demais para fora. Volte-se para dentro, encontre-se com o seu Eu real. Uma pitada de egoísmo neste momento não faz mal a ninguém. Pense por você. Pense para você. Ouça seus próprios conselhos e os aplique em você. Seja você, realmente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: