Vamos falar de relacionamento (Let’s talk about relationship)?

Saber se relacionar é uma arte, quase tão exigente como a de um arqueiro zen 😉

O coração expressa amor de forma indefinida, ele não se importa com o sexo, a cor, a classe social. O coração ama. Mas nossa cabeça, as convenções sociais, as regras da época, e as crenças, impõem limites para esse amor se estabelecer e ser.

É difícil explicar de onde vem a atração, talvez o mais fácil seja dizer simplesmente que é uma equação química, mas vai além disto. Porque talvez a química explique a atração física, mas há atração mental, as pessoas se sentem atraídas pela capacidade mental, pelas ideias, pela inteligência. Há atração espiritual, um sentimento agradável que nos une a alguém ou mesmo uma sensação de destino que é difícil explicar e que as vezes pode até vir como um sentimento de se sentir responsável pelo outro, ou que precisa estar perto e fazer algo. Há ainda a atração gerada pela empatia, pela emoção, pelo carinho. Então, de repente, não é só uma questão química, de cheiros e energia.

A união entre duas pessoas, e os relacionamentos que surgem a partir daí, podem vir para fora como uma amizade, companheirismo, irmandade, sexo. Ela pode se dar entre pessoas do mesmo sexo ou de sexos diferentes. Ela pode ter a ver com o sexo ou nada a ver.

Existe relacionamento quando ele é íntimo, mas também entre pessoas que trabalham juntas. Há o relacionamento entre irmãos, entre pais e filhos. Existe relacionamento com nós mesmo. O que pensamos de nós, como lidamos com nosso corpo, nossas emoções, nossa forma de pensar e agir. Qual a imagem que construímos de nós e como nos relacionamos com essa imagem… é uma imagem de uma pessoa super eficiente, ou um coitadinho?

Além dessas formas de relacionamento, ainda há as relações construídas com os animais, as plantas, o planeta, o país… Tudo é computado como relacionamento, pelo menos pensando em termos de elevação espiritual.

Há muito o que aprender sobre relacionamento e sobre atração. Entre o que é preciso aprender está o processo alquímico para diluir reações criadas por nosso corpo emocional . Reações como ciúme, raiva, orgulho e medo… Você sabe como diluir essas reações? Qual a técnica que você usa? No próximo post trataremos desse assunto.

Sim, bem vindo ao Dois de Copas.


Knowing how to relate is an art, almost as demanding as that of a zen archer;)

The heart expresses love indefinitely, it does not care about sex, color, social class. The heart loves. But our head, the social conventions, the rules of the age, and the beliefs, impose limits for this love to establish itself and to be.

It is difficult to explain where the attraction comes from, perhaps the easiest thing to say is simply that it is a chemical equation, but it goes beyond that. Cause chemistry may explain physical attraction, but there is mental attraction. People are attracted to mental capacity, to ideas, to intelligence. There is spiritual attraction, a pleasant feeling that unites us to someone or even a sense of destiny that is difficult to explain and that sometimes can even come as a feeling of feeling responsible for the other, or that needs to be close and do something…not to leave the other helpless There is also the attraction generated by empathy, by emotion, by affection. So, suddenly, it’s not just a matter of chemistry, coming from smells and energy.

The union between two people, and the relationships that arise from there, can come out as a friendship, fellowship, brotherhood, sex. It can happen between people of the same sex or of different sexes. Can have sex involved, or not, even then it will be a relationship. The relationship exists when we in an intimate, or work relationship. A relationship between siblings, between parents and children. The way we deal with ourselves too show who we are. What we think of ourselves, how we deal with our bodies, our emotions, our way of thinking and acting. What image do we construct from ourselves and how do we relate to that image … we build an image of a super efficient person, or a weakened?

In addition to these forms of relationship, there are still relationships settled down with animals, plants, with the planet, the country … Everything is computed as a relationship, at least in terms of spiritual elevation.

There is much to learn about relationship and attraction. We need to learn the alchemical process to dilute reactions created by our emotional body. Reactions like jealousy, anger, pride and fear … Do you know how to dilute these reactions? What technique do you use? In the next post we will discuss this subject.

Yes, welcome to card Two of Cups.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: