A escolha do arcano do Mundo

Um misto de fim e de começo está desenhado no Mundo. O mito do arcano é relacionado com Hermafrodito, o personagem que funde o masculino e o feminino em si. Ele é os dois, mas também está além do gênero. Lembra a Gênese quando diz: "Deus criou o homem a Sua imagem, homem e mulher Ele os criou".

2018, um ano de consciência

Um ano de consciência para todos nós. Consciência de quem nós somos e o que carregamos dentro de nós. Que possamos entender que nem sempre é fácil mudar uma qualidade negativa, um hábito. Transcender um medo, entender alguma coisa. Ao perceber nossas próprias limitações e dificuldades podemos entender melhor o processo e as dificuldades do outro.

Não se abandone à própria sorte

Algumas pessoas vivem uma negação tão poderosa contra a matéria que se recusam, terminantemente, fazer parte. Elas se alijam do processo. São contra o sistema, capitalista ou socialista, as relações humanas com suas etiquetas e educação, que consideram artificialidades... São pessoas indignadas com a injustiça e a mentira.

A liberdade do Louco

Chegamos ao arcano do Louco. Um personagem solto, livre que apenas caminha. O seu caminhar o leva às vezes ao abismo, mas ele não chora a queda, nem lamenta os ataques do cachorro, ou os animais que estão abaixo e podem lhe machucar. Ele vibra com a natureza, se sente um com o Todo.

O que valeu a pena?

Às vezes lutamos guerras infrutíferas. Empreendemos batalhas que seriam melhor não termos participado. É importante entender isso. Faz parte do amadurecimento da consciência chegar a essa conclusão.

A ação reparadora a partir da culpa

Uma moça está conversando com uma rapaz sobre amenidades. Ela pergunta se ele namoraria com ela. Não, ele diz. Por quê?, ela quer saber. Porque eu acho você feia, o jovem diz. Ela fica calada, apenas os olhos transparecem o choque, o rosto não. Ela se retira.

O Julgamento: avaliando como foi a jornada

Chegamos ao arcano do Julgamento. As trombetas do arcano nos dizem que é hora de fazer um balanço de como foi o trajeto até aqui. Como foi o ano? Antes é preciso saber: Você elegeu metas interiores para construir? Metas como vencer o orgulho, ser menos ciumento, dar um nó naquela inveja que sente em relação ao seu irmão, segurar a raiva e usar menos a “capacidade” de cuspir verdades absolutas para outras pessoas? Você conseguiu segurar a tentação da fofoca, da gula, do sexo vazio?

A união entre a Alma e o EU

Em muitas histórias mitológicas, e também nos contos de fadas, a donzela, invariavelmente, se encontra prisioneira de um monstro terrível. Muitas vezes, esse monstro é um dragão - numa representação do ego e dos instintos selvagens de posse, agressividade, defesa e necessidades básicas de subsistência.

Blog no WordPress.com.

Acima ↑