Uma construção sem base caíra na primeira onda

Não construa sonhos irreais. Não construa castelos de areia… na vida. Às vezes desejamos tanto algo que nos apegamos a qualquer pedaço de promessa… qualquer sinal, mesmo que falso, que teremos o objeto do desejo. Esse pedaço pode ser um beijo roubado, um olhar, um abraço, uma palavra, tudo serve como um sinal, uma possibilidade que aponta para aquilo que queremos viver, para aquilo que imaginamos.

Mas tudo pode não passar de uma ilusão. No arcano da Torre estamos mergulhados na irrealidade. Essa irrealidade pode ser um amor platônico, uma promessa de trabalho que jamais vai se concretizar, um sonho que dizemos querer realizar, mas não damos nenhum passo na direção dessa realização.

Algumas pessoas acalentam mentiras e nem se dão conta disso, são capazes de dizer que veem uma porta onde só existe uma parede. Elas se negam a ver que a vida está de cabeça para baixo; que a relação que já foi boa, agora está uma droga; que jamais vão passar naquele concurso com a atitude que estão tendo… elas mentem tão articuladamente, para si e para os demais, que acreditam piamente na própria mentira.

E por mais que outras pessoas tentem fazê-los ver a realidade, se irritam e se magoam com a insistência. Preferem continuar construindo castelos de areia na beira mar, a enxergar a verdade. Até que um dia, virá uma onda como um maremoto, como se uma represa estourasse, e emoções represadas derrubarão tudo.

Podem ser as próprias emoções ou as emoções do externo, elas virão. Destruirão os sonhos e mostrarão a realidade. E depois das ondas, eles se perguntarão: Como não viram o mar? Como deixaram escapar que precisavam ir mais para dentro no continente, procurar um lugar mais sólido para construir seus sonhos? Como não protegeram mais a construção que diziam amar tanto? Onde erraram? O que houve?!

Às vezes era só preciso viver a quebra, a onda, a decepção, o choque. Precisavam caminhar em direção ao abismo. Às vezes é preciso cair… Assim, nos levamos como cegos e apaixonados… Mas agora que o mar levou o castelo, quem sabe possamos construir de forma mais real. Agora vamos deixar os castelos e os contos de fada na beira mar…e aprender o que vem a ser de fato CONSTRUIR!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: