O Diabo: o egoísmo, o mal e o bode expiatório

Chegamos a última linha dos 22 arcanos maiores, encabeçada pelo arcano do Diabo. Uma figura que mete medo em muitas pessoas por toda a conotação mítica e religiosa que carrega. Bem, devo dizer que o Diabo no Tarot significa muitas coisas, entre elas, uma personificação do caos e da desarmonia. Não é exatamente o mal, mas podemos pensar como sendo a origem dele, de certa forma.

O primeiro elemento do mal é o egoísmo. Assim, estamos falando do ego. Aprendi com minha mestra @taniafecarvalho que o desejo egoísta produz o mal, sem nem se dar conta disso.

Vamos entender. Pela busca desmedida de poder, as nações querem se sobrepor umas às outras. Esse mesmo desejo faz com que algumas pessoas queiram subjugar, escravizar e até destruir outras pessoas. O desejo egoísta por ter coisas, com o mínimo de esforço, faz com que os ladrões resolvam que é mais fácil comprar uma arma e tomar um celular ou um carro de outra pessoa, do que trabalhar 30 dias para comprar um bem a prestação.

Evidentemente, guardadas as devidas proporções, uma ação maléfica (egoísta) vai desde uma pessoa andar devagar no trânsito na faixa da esquerda, enquanto conversa distraidamente com um amigo no banco do passageiro, sem se dar conta que outros carros atrás estão com pressa, até alguém dirigindo bêbado e que por medo de pagar uma multa atropela e mata um agente de trânsito. O ego não quer se dar conta das necessidades dos demais, nem das consequências de suas ações, pensa apenas na sua própria necessidade.

Assim, em situações concretas, algumas até prosaicas, vemos o mal. O mal exterior, como esse personagem mítico do Diabo, pode ser mais uma espécie de bode expiatório, do que uma imagem em contraposição ao Criador. Nada se contrapõe ao Criador.

No aprendizado, o mal é apenas o polo do bem. Nos níveis superiores ele desaparece enquanto polo. Todavia, muitos preferem identificar o mal fora, e visualizar energias demoníacas por trás de ações egoístas. Preferem pensar que existem pessoas maléficas possuídas por essas energias. Sem entrar no mérito do que são essas energias e se elas existem de fato, a Kabalah entende que o mal está dentro do homem e precisa ser entendido e transformado, até deixar de ser pretexto para tirar de cada um a responsabilidade frente às escolhas que foram feitas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: