Você é uma boa companhia para si mesmo?

Você é uma boa companhia para si mesmo? Ou precisa sempre do outro para “subir sua bola”, para lhe estabilizar, para aplacar sua carência? Você consegue ficar sozinho com você mesmo? Consegue se abraçar? Se dar estímulo, crédito, se colocar para cima, se dizer coisas construtivas? Ou a solidão é algo deplorável e você não vê a hora do agito, das conversas e da ação?

Você consegue ficar no silêncio, ou quando está sozinho fica assistindo séries, filmes, ouvindo músicas, fica ansioso pela hora de ir para as baladas? Consegue se ouvir, se colocar no colo, dar a mão a si mesmo? Ou está sempre precisando que outro faça esse papel. Você está sempre precisando do barulho? E entenda barulho aí como qualquer situação que não te deixe viver o silêncio, lugares onde as conversas sempre sejam profícuas, ou isso, ou haja o barulho da televisão, de eventos ou distrações, tudo isso para lhe tirar do si mesmo.

O Eremita nos pede para ficarmos sozinhos. Sozinhos com nossas próprias dores, medos e inseguranças. Pede que encaremos tudo isso e consigamos argumentar com nós mesmos, sejamos como um amigo. O arcano pede que possamos dar um abraço interior. Dar aconchego e estimular segurança.

O arcano nos ensina que nós podemos e devemos ser bons amigos de nós mesmos, que consigamos fazer algo para nos ajudar a crescer efetivamente. Muitas vezes esse algo pode ser até brigar com um hábito ou com a superficialidade da vida, chamar a nós mesmos com determinação, sermos firmes em alguns momentos, como um amigo seria.

Fazer isso sem perder a ternura, como dizia Che Gevara. Porque é preciso dar espaço e fôlego para não matar o impulso da planta que está em crescimento. Há um ditado egípcio que diz: “nenhuma planta cresce no sofrimento”. Assim, também acontece conosco. Então, toda ação muito dura, precisa ser contrabalançada com o amor e a compreensão do tempo de cada coisa em sua construção. Mas é preciso, é urgente, aprender que a solidão faz parte da vida e ela é inerente ao ser humano. Entender e se apaziguar com o fato que a solidão faz parte e que nada neste mundo poderá aplacá-la de fato nos acalmará e nos fará entender melhor o propósito do que nos acontece.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: