Condicionamento: a prisão que nos acorrenta

Ainda sobre o tema condicionamento. Assim, como ele pode ser um ferramenta poderosa na transformação, nos ajudando a construir hábitos mais saudáveis, como acordar cedo, meditar todos os dias, ter uma hora específica para estudar, o condicionamento pode ser usado para nos aprisionar. E isso tem muito a ver com as escolhas.

No início do caminho ouvi uma história, que depois vi em muitos outros lugares, mas a acho importante e replico aqui.

Imagine um elefante que é acorrentado desde a infância. Enquanto é pequeno, ele tenta à exaustão se libertar. Por ser pequeno ainda, por mais que tente, não consegue se libertar. Ele tenta de incontáveis formas, até se conformar com sua própria impotência. Ele cresce e nunca mais tenta.

Ora, um elefante pode derrubar árvores, será que com toda a sua força, ele não conseguiria se libertar ao ser acorrentado, não conseguiria fugir ao andar no picadeiro na hora da apresentação do circo? Ele está condicionado pelos eventos, pela dor ao longo dos anos, pelas chicotadas, pelos choques elétricos, pelas frustrações. Ele pode pensar: já fiz a escolha de me libertar antes e só senti dor e cansaço.

Assim, pode ser, e muitas vezes é o que acontece conosco. Sei que às vezes podemos nos sentir feito ratinhos num laboratório, onde a dor e o choque nos levam a seguir por uma direção específica na vida. Contudo, o sentido dos eventos que nos acontecem não é para nos imprimir sofrimento, mas amadurecer a consciência.

Ainda que pareça, não somos experimentos num laboratório. Se há um experimento, ele é feito por nós, em nós mesmos, ao longo da vida. E é importante entender que a medida que vamos crescendo podemos rever escolhas e refazer caminhos, abandonando condicionamentos antes impensáveis de largar, saindo de situações aprisionastes.

O condicionamento pode ter uma função de aprendizado, mas ele pode ser só um estagio entre a infância e a fase adulta. Em um determinado momento podemos dizer: já consigo me libertar! 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: