Decifra-me ou te devoras

A Papisa ensina que é preciso se empolgar! Não podemos desanimar. A estrada é longa, e há muito a descobrir. Cada descoberta nos arremessa a novidades insuspeitas. O que se avizinha na escada de subida são maravilhas incontáveis.

O Anúncio

Nasrudin é um sábio sufi. Para mim a Papisa e ele têm muito em comum, na criatividade, irreverência e sabedoria. A viagem para dentro exige que o buscador aceite e queira fazer o esforço e o mergulho.

Seja ativo, não reativo

O Mago nos ensina a sermos ativos, não reativos. É importante aprender a não reagir de forma instintiva a tudo que nos acontece. Assim vamos realizando nosso destino e parando de "acontecer aos eventos", como me ensinou e ensina minha mestra.

A Imperatriz, a grande mãe

A Imperatriz, terceiro arcano maior. A representação do arquétipo da mãe, aquela que nutre, que dá os limites à criança na primeira infância. Por isso mesmo um dos significados do arcano é reconhecer nossos próprios limites físicos e não nos comprometermos com algo que será difícil manter. A Imperatriz também representa a Mãe Terra ou a Mãe Vida.

O que é a realidade?

No Tarot, Hermes e Thot são identificados com o Mago. Ele pergunta: o que é a realidade? E ensina: Nós criamos a realidade com nossa forma de pensar, sentir, agir e como realizamos nosso desejo no mundo físico. Então, se nós a criamos, também podemos modificá-la.

O Arcano do Mago

De onde eu vim? Para onde vou? Quem eu sou? O que eu estou fazendo aqui? Qual é o propósito de tudo isto? Para começar a jornada interior é preciso ter em mente essas perguntas.

O Caminho do Tarot

O Tarot é uma estrada que nos leva ao autoconhecimento. É uma esquema deixado aqui há milênios. O trecho acima é de uma aula ministrada no início do ano que logo, logo estará disponibilizada. A música é "The Soul's Release", do álbum Where the Trees are Painted White. Saiba mais no instagram @caminhodotarot

Uma viagem em direção à Consciência

Às vezes gostaria de apenas silenciar. Um silêncio tão profundo que nem sei. Uma vez desejei mergulhar no fundo do mar e ficar lá esperando os anos passarem. Hoje já não sinto mais essa vontade. Agora apenas penso no silêncio. Em como o silêncio pode nos assaltar. Mas esse é um assalto bom, leva para longe o barulho, penso.

Blog no WordPress.com.

Acima ↑