Em busca da Unidade

A Kabalah ensina que havia um oceano de luz, de onde principiou toda a Criação. No decorrer da criação, Adam foi mandado para viver a experiência evolutiva na matéria, foi despedaçado na queda e agora vive em fragmentos na humanidade… Está pode ser mais uma forma alegórica de entender a criação.

No final das contas, essa história nos diz, segundos os sábios de abençoada memória, que precisamos ter consciência que estamos fragmentados. Tanto na humanidade, quanto em nós já que “o que está acima é como o que está abaixo“. Temos a ideia da unidade porque ao olharmos no espelho vemos uma pessoa, não fragmentos. Uma pessoa com um nome, uma profissão e coisas e estados que a definem, enquanto ser social. Mas na verdade estamos divididos.

Temos sentimentos contrários ao que compreendemos como sendo o melhor para nós e ações impulsivas, destrutivas e incoerentes. Como se vivêssemos um mundo esquizofrênico, com cada parte de nós (pensamento, corpo, sentimento) querendo coisas diferentes, e lutando para influenciar a parte que age aqui, nosso ego. Tudo isso faz com que sejamos um poço de incoerências. Nos angustiamos com essa divisão, com os conflitos interiores, com os paradoxos, as verdades que aparentemente são opostas.

O desejo de reunir é ancestral no homem, e a alegoria de Adão talvez explique essa motivação. Para a Kabalah, todos nós somos Adão e seria como se nós, em fragmento, desejássemos novamente ser um. Por isso, muitos de nós veem e buscam nos que estão fora, buscam numa relação afetiva ou nas interações sociais, as partes da unidade de si. Isso leva a essas pessoas a construirem relações simbióticas e a quererem praticamente se fundir com outras pessoas, perdendo a sua individualidade.

Um dos primeiros trabalhos da consciência, de um caminho espiritual proposto pelo Tarot através do Mago, é descobrir como apaziguar nossos conflitos, incoerências e paradoxos, e voltar a nos reunir numa unidade – antes de tudo chegar a unidade de nós mesmos: corpo, mente, emoção e alma em uníssono. Percebendo cada parte, cada órgão, cada membro físico, cada expressão energética de nós e assim ter a consciência de si por inteiro. Uma consciência permanente, sem mais lapsos de trevas ou inconsciências.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: